Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.381

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais. Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 319 Sindicatos filiados. Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural.

 


A FETAG-RS TAMBÉM ESTÁ NO INSTAGRAM

Siga nosso perfil e fique atento a tudo o que acontece no Movimento Sindical Gaúcho! E não esqueça que todas as notícias também estão em nossa Página oficial no Facebook!


 

 

FETAG-RS RECEBE BANCADA GAÚCHA

 

 Buscando aproximar a pauta da agricultura familiar com os Deputados Federais, a FETAG-RS recepcionou os parlamentares no dia 30 em sua Casa na Expointer para um café da manhã.A diretoria da Federação em primeiro momento agradeceu a presença dos Deputados e do Senador, e destacou a importância do trabalho desenvolvido pela bancada em relação a reforma da previdência. Segundo o presidente Carlos Joel “a articulação dos Deputados foi fundamental para que a pauta encaminhada pela FETAG-RS e discutida na Comissão fosse ouvida e aprovada. Em hipótese alguma aceitaríamos que os agricultores e agricultoras familiares fossem prejudicados com esta reforma”.


Os deputados reiteraram que a pressão feita pela FETAG-RS e os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais foi válida para que os direitos dos agricultores pudessem ser garantidos. Para o Coordenador da Bancada Gaúcha, Dep. Giovani Cherini, foi pela ação forte e estratégica da federação junto aos deputados gaúchos, que ações conjuntas independente de partido foram realizadas.Ainda, ao finalizar o presidente Carlos Joel solicitou que a Bancada analise a possibilidade da realização de projeto para viabilizar a utilização contínua do Pavilhão da Agricultura Familiar na Expointer durante todo o ano para potencializar o espaço.


Deputados que estiveram presentes: Afonso Hamm, Pompeo de Mattos, Giovani Cherini, Heitor Schuch, Afonso Motta, Dionilso Marcon, Elvino Bohn Gass, Gerônimo Goergen. O senador Luis Carlos Heinze e a representante do Senador Paim, Abigail Pereira.



 

 

RS GANHA COORDENADORIA PARA CRIMES RURAIS

 
O Rio Grande do Sul terá uma coordenadoria especializada para gerir e ampliar a eficiência do combate e das investigações dos crimes no campo. O anúncio foi feito na última quinta-feira (29/08) pela cúpula de segurança pública do governo do Estado e lideranças do agronegócio em uma ação concatenada que tem apoio da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), Federação da Agricultura do RS (Farsul) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS (Fetag). “Essa reunião dialoga com a premissa do governo, que é a integração. Queremos levar a segurança pública da cidade ao campo e do campo à cidade, ou seja, nenhuma área do Estado pode ficar a descoberto”, pontuou o vice-governador e secretário de Segurança, Ranolfo Vieira Júnior.
Consolidando o pleito dos produtores, a chefe da Polícia Civil do RS, delegada Nadine Anflor, apresentou o projeto que, segundo ela, trará mais agilidade nas investigações, especialmente do abigeato. “Essa coordenadoria atuará como força-tarefa integrada com as patrulhas de Brigada Militar para apurar, identificar a autoria dos crimes e combater as organizações criminosas”, frisou.


O projeto contará com a coordenação do delegado André de Matos Mendes, da Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais (Decrab) de Bagé. O objetivo, explica ele, é replicar o formato de trabalho adotado na sua unidade para as demais e evitar a ação do crime organizado por meio de mão de obra especializada. Com isso, as Decrabs do RS passarão a trabalhar de forma integrada e com atuação em diversas regiões do Estado, e não apenas em âmbito regional. Atualmente, há três delegacias especializadas em crimes rurais em ação (Bagé, Santiago e Cruz Alta) e, em 16 de setembro, será inaugurada a quarta em Camaquã.  Até o fim do próximo mês, também deve ser inaugurado um cartório para registro especializado em abigeato em Montenegro, região onde vêm sendo registrados casos frequentes. Toda a estrutura ficará subordinada à nova coordenadoria.


O serviço integrado atende a pedido dos criadores de animais, representados pela Febrac, Farsul e FETAG-RS, que compilam registros constantes de animais carneados ou roubados, alguns deles até premiados na Expointer.  “O Rio Grande do Sul é o berço da genética e, portanto, esse é um patrimônio que temos que cuidar. Essa parceria, tenho certeza, está rendendo frutos e renderá ainda mais. Não acredito em obras individuais. As obras devem ser coletivas. Esse momento é simbólico, pois demonstra alinhamento das entidades (Febrac, Farsul e Fetag), o alinhamento das forças de segurança (BM e Policia Civil) e a integração do setor público e privado”, salientou o presidente da Febrac, Leonardo Lamachia.


Para Pedrinho Signori, diretor da FETAG-RS, “o crime, em especial o roubo, está em tudo lugar do Estado. A segurança no meio rural é um tema que a FETAG-RS discute com o setor público e busca soluções para o problema, pois este cenário impacta diretamente na tomada de decisão das famílias para permanecerem ou abandonarem o campo”.
 

Fonte: Carolina Jardine

 

 

 

PRONAF HABITAÇÃO É ASSINADO NA EXPOINTER

 
A manhã do dia 29 foi marcada pela concretização de uma conquista do Movimento Sindical. Há anos a FETAG-RS em conjunto com os Sindicatos, dialogou e batalhou pelo acesso dos agricultores familiares a uma linha de crédito que possibilitasse a construção e reforma de casas e benfeitorias no meio rural.


E agora, este sonho se tornou realidade quando quatro famílias associadas aos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais vieram até a Expointer para fazer a assinatura dos primeiros contratos junto ao Banco do Brasil via Coban. Estavam acompanhados pela diretoria da FETAG-RS, com o Presidente Carlos Joel, diretor Pedrinho Signori, diretoras Lérida e Diana, presidente da COOHAF, Juarez Cândido e os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de seus municípios.
As famílias beneficiadas são de Vanderdeli Sodre Batista de São Luiz Gonzaga, Glênio Vendrusculo e Januário Grego, ambos de Arroio do Tigre e Nilson Holtz de Santo Ângelo. Na parte da tarde, durante a abertura oficial do Pavilhão da Agricultura Familiar serão assinados ouros dois projetos com a presença da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina.

 

 

FETAG-RS E BANCO DO BRASIL ASSINAM TERMO DE COOPERAÇÃO

 
Em café da manhã realizado no estande do Banco do Brasil na Expointer, FETAG-RS e Banco do Brasil assinaram um termo de cooperação entre a duas entidades que visa a facilitação para obtenção de consórcios para os agricultores e agricultoras.


O superintendente do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul, Edson Bundchen, destacou a importância da parceria entre a FETAG-RS e a instituição financeira, “uma das maiores parcerias que o banco tem em todo o Brasil”. Bundchen afirmou que “ao longo dos últimos 5 anos, mais de 100 mil contratos, que totalizaram aproximadamente 2 bilhões de reais, foram assinados”.


Para Carlos Joel da Silva, presidente da FETAG-RS, “a assinatura do termo é mais uma passo dado para fortalecer ainda mais a parceria com o Banco do Brasil. A relação entre os sindicatos, a FETAG-RS e o banco, beneficia o produtor, que pode obter recursos para investimentos em suas propriedades e nos seus produtos. É papel da Federação estabelecer acordos com entidades e instituições que possam facilitar a vida dos agricultores e das agricultoras.


Durante a assinatura do termo, foi destacado o baixo nível de inadimplência nos contratos firmados com a agricultura familiar. De acordo com Edson Bundchen, “muito abaixo dos parâmetros do mercado”. Para Carlos Joel, o fato “comprova o compromisso que o agricultor familiar tem de honrar suas dívidas assumidas”.

 

 

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA


A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário.


Para a tesoureira-geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares. Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias.


O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2019 é de R$ 34,00 (trinta e quatro reais) por membro do grupo familiar.